Foto: Stock Photos / Divulgação

Depois dos exageros durante os dias de folias, muitas pessoas sofrem com a ressaca. Causada pelo abuso de bebida alcoólica, as dores na cabeça na região da testa, têmporas e nuca, além do mal estar, boca amarga e sensibilidade à luz e ao som caracterizam este quadro classificado pelos especialistas como um tipo de abstinência.

A gastroenterologista Cylmara Gargalak Aziz dá algumas dicas para não sofrer desse mal:

— O esforço do organismo para metabolizar e expelir o álcool, causa exaustão principalmente do fígado e do cérebro, que pela ação da substância nociva trabalham aceleradamente e manifestam os sintomas desagradáveis. A quantidade de álcool capaz de gerar esse distúrbio varia de acordo com a resistência física de cada um. Por isso é importante respeitar os próprios limites e tomar alguns cuidados com a alimentação, se hidratando bem sempre.

Leia também:  Cebola seus benefícios e com o que mais combina

A especialista reforça a importância da ingestão de água antes, durante e depois da bebida, ajudando a diluí-la e facilitando o trabalho de eliminação dos resíduos tóxicos do álcool pelo fígado e rins.

Com relação à alimentação, prefira a ingestão de carboidratos antes e durante o consumo. Massas, doces e batatas são boas opções para identificar a absorção da bebida pela corrente sanguínea.

— O ovo tem substâncias que combatem as toxinas do álcool. A banana e o kiwi têm vitaminas que suprem as necessidades do organismo em ressaca. Além disso, toda fonte de açúcar ajuda a dar energia para o organismo se restabelecer, principalmente frutas — sugere a especialista.

Vale alertar que a auto-medicação é sempre contra-indicada. Se a ressaca ocorrer, faça a primeira refeição do dia com alimentos leves e só se alimente quando sentir fome.

Leia também:  Comer arroz pode fazer mal à saúde?
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.