Sem portas e funcionando dia e noite há mais de 47 anos (desde 1965), a Parada Sfalsin entra para o RankBrasil – Recordes Brasileiros – por ser a Lanchonete aberta por mais tempo ininterruptamente.

Localizada no km 211, da BR 101, em Ibiraçu – ES, o estabelecimento comercial agora pertence à Rede Parada, fundada por Ariel Teixeira do Amaral, que também integra a Parada Ibiraçu.

De acordo com Ariel, a Parada Sfalsin é conhecida por ter o melhor pão com linguiça da região.  A lanchonete também tem como carros-chefe o pastel de vento e o caldo de cana e ainda oferece iguarias como buchada de bode, carne de rã, carne de carneiro e linguiça de lombo de porco.

Leia também:  Apenas 1% dos brasileiros com deficiência está no mercado de trabalho

Por permanecer aberta 24 horas, pela variedade e qualidade dos produtos oferecidos e pelo bom atendimento, realizado por 30 funcionários que intercalam os turnos, Ariel comenta que o movimento no local é intenso.

A clientela é composta por turistas, caminhoneiros e pessoas que trafegam diariamente entre os municípios de Vitória, Colatina e Linhares. “As vendas costumam multiplicar no final de ano e nos feriados, quando aumenta o fluxo de veículos na rodovia”, conta.

Sobre a conquista do recorde brasileiro, Ariel acredita que entrar para o RankBrasil significa mais visibilidade para um negócio que é único. “É realmente algo inédito fazer o registro de um ponto de parada que nunca fecha”, comemora.

Leia também:  Dois alunos baleados por colega em escola voltam às aulas em Goiânia

Em relação ao futuro, ele adianta que a pretensão é ampliar o estabelecimento, agregando novas atividades, e garante: “Vamos dar continuidade à tradição de trabalhar sem portas, 24 horas por dia”. Pelo sucesso das lanchonetes, outro plano é iniciar uma rede de franquias.

História

O primeiro proprietário que se tem notícia foi João Viana. Segundo relatos, na época, a BR 101 não era pavimentada e em dias de chuva intensa os caminhões não conseguiam trafegar em função do barro. Muitos atolavam e os caminhoneiros procuravam lanches, mesmo durante a madrugada.

João Viana enxergou na situação uma oportunidade, deixando o local aberto ininterruptamente. Em 30 de janeiro de 1965, Alvino Sfalsin comprou a lanchonete, já sem portas. Antes desta data, não é possível precisar há quanto tempo o local funcionava 24 horas.

Leia também:  Marcelo Rezende morre aos 65 anos vítima de câncer

Mais tarde, Alvino vendeu o negócio e atualmente a Parada Sfalsin é administrada por Ariel Amaral Junior e Ricardo Torres, que dão continuidade à tradição.

Curiosidade

Há cerca de 40 anos, um coronel do exército tentou fechar a Parada Sfalsin. Ele queria impedir que seus subordinados tomassem cerveja à noite. Por falta de portas, obviamente o coronel não conseguiu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.