Sindicalista alertam para a necessidade de contribuição sindical, mesmo com o termino no prazo de pagamento as empresas filiadas ou não aos sindicatos da indústria na Região Sul de Mato Grosso devem entregar os boletos com vencimentos até o último dia de fevereiro.

De acordo com os presidentes dos sindicatos filiados ao Sistema Federação das Indústrias de Mato Grosso (SFIEMT), Álvaro Luis Fruet, Sindicato Intermunicipal das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico da Região Sul de Mato Grosso (Sindimec-Sul); Wagner Gasbarro, Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon-Sul) e Ailton Ferreira da Silva, Sindicato da Indústria da Alimentação (Siar-Su), o objetivo dessa cobrança é o custeio das ações em defesa das empresas que estão localizadas nos 19 municípios da região sul de Mato Grosso e que as mais importantes são as indústrias metal mecânicas, construção civil, alimentação e outras, sendo que os valores integram os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Leia também:  Seduc apresenta proposta para a realização dos jogos regionais estudantis

Segundo o comunicado expedido pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Mato Grosso e publicado no Diário Oficial da União, em 10 de agosto de 2011. Lembra que a legislação prevê nos artigos 580 e 610 da CLT, que caso o empregador não tenha efetuado o recolhimento da contribuição sindical dos últimos cinco anos, deverá fazê-lo com a maior brevidade possível, entrando em contato com o sindicato da categoria, antecedendo-se a uma fiscalização. O não cumprimento deste dispositivo legal deixa o infrator, sujeito a autuação por infração trabalhista, nos termos do artigo 582 e 583 da CLT. Vale também, orientar quanto ao cumprimento das cláusulas constantes nas Convenções e Acordos Coletivos do Trabalho, sujeitará o infrator à sanção legal competente, também fiscalizada pelos auditores fiscais do trabalho.

Leia também:  Governo paga salários dos servidores da ativa

As empresas que ainda não fizeram o recolhimento devem procurar os sindicatos patronais para regularização. Outras informações pelo telefone (66) 3421-4947.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.