O Senador Pedro Taques (PDT), afirmou durante entrevista que policiais militares da Bahia, não agiram com correção na reivindicação de melhores condições salariais. “Eles estavam armados, aquilo não foi greve foi um motim”, atacou Taques. O senador matogrossense se mostrou contrário ao movimento em que policiais militares da Bahia reivindicavam melhorias salarias.

O senador Randolfe Rodrigues (Psol/AP), foi mais longe e ao ser questionado se os movimentos grevistas nas PMs, que se espalharam pelo país teriam sido coordenados, “Não posso afirmar se o movimento que surgiu na Bahia, Rio de Janeiro e outros estados foi coordenado para pressionar o governo a aprovar a PEC 300, mas se o foi, ele seria legítimo”, avaliou.

Leia também:  Presença da Federal causa furor na cidade
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.