Secretário municipal adjunto de Habitação, Paulo José Correia. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Uma comissão dos manifestantes que pretendiam invadir uma reserva ambiental, próximo ao bairro Cidade de Deus 1, se reuniu com o secretário adjunto de Habitação, Paulo José Correia, e decidiram sobre a ocupação do terreno.

Paulo José explicou para a comissão que é impossível a ocupação da área, tendo em vista se tratar de uma reserva ambiental e por essa razão não podem construir casas no local. “Esta área era do Estado e foi passada ao Município apenas no fim do ano passado. Ainda vamos estudar junto com a própria comunidade o melhor aproveitamento social do espaço”, frisou.

O secretário adjunto se comprometeu em fazer a triagem dos 110 nomes, que iriam ocupar um espaço no local, e tentar conseguir uma casa para os manifestantes da relação. Segundo Paulo José, a comissão ficou satisfeita com a resposta e irá apresentar a proposta para os demais manifestantes.

Leia também:  Mensagem com novos números do Samu é mentirosa

Paulo José ressaltou que é vedado a qualquer pessoa a invasão do local, caso ocorra a Polícia Militar já foi acionada para conter os possíveis invasores e a Promotoria de Justiça foi comunicada sobre a situação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.