Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em validar a Lei da Ficha Limpa para as próximas eleições, os bastidores políticos entram em convulsão. E com a falta de informações claras sobre qual pré-candidato em Rondonópolis estaria impedido de participar do pleito de 2012 a engenharia política no município está cada vez mais difícil.

Mas o que era bom para a democracia e melhor para os eleitores, ficou excepcional, já que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na noite de ontem (01/03) que os candidatos eleitos e não eleitos em 2010, que tiveram suas contas de campanha rejeitadas, se tornaram automaticamente inelegíveis, com base na Lei da Ficha Limpa. Pelo visto a opção para candidatos a prefeito e vereadores em 2012 está cada vez menor.

Leia também:  Sem disposição para bater boca com Antônio Joaquim
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.