Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Acampados e Assentados (MTA) desocuparam na sábado (24) a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Cuiabá. Um dos diretores do MTA, José Aparecido Rocha, explicou que a manifestação já está dando resultados, o que faz com a hipótese de fechar as rodovias saia de cogitação.

De acordo com José Aparecido o Incra enviou uma equipe para dar prosseguindo nas desapropriação das terras que estão prometidas aos integrantes do MTA. José explicou que profissionais do Incra estão reavaliando as áreas da Fazenda Procotó no município de São José do Povo e também a Fazenda Rio Vermelho que fica na cidade de Comodoro. “Após essa avaliação vai ser enviado um decreto para Brasília que vai autorizar a posse das terras”, conta.

Leia também:  Mais de 90% dos imóveis pagam taxa mínima do lixo

O diretor do MTA afirmou que está prevista uma reunião no Incra em dez e onze de abril com uma equipe do órgão que vai vir de Brasília. “O Movimento vai pedir para que o Incra de Mato Grosso possa ter mais agilidade nos processos de desapropriações, já que a gente faz todo o trabalho e depois os documentos ficam paralisados no Incra em Cuiabá”, diz.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.