Já que março é considerado o mês da mulher porque não também ser lembrado como uma data para que elas cuidem de sua saúde. Exames de rotina devem ser feitos no mínimo uma vez por ano e após os 40 anos isso deve ser levado ainda mais a sério. Especialistas alegam que a bateria de exames é recomendada para todas as mulheres, porém cada etapa da vida exige cuidados específicos com a saúde.

Para a patologista clínica e diretora médica de análises clínicas do Cedic Cedilab, Dra. Natasha Slhessarenko, o público feminino é o que mais tem cuidado com a saúde. “Talvez por exercer múltiplos papéis na sociedade, a mulher se preocupa com a prevenção de doenças, busca mais informações e se sente mais confortável ao realizar check-ups periódicos”, opina a especialista.

Leia também:  CRAS realizará atividades em comemoração ao Dia do Idoso

Além de se preocuparem com uma vida mais saudável, as mulheres também possuem características fisiológicas que são determinantes para um acompanhamento médico permanente. “A mulher passa por oscilações hormonais durante o ciclo menstrual, a gestação e a menopausa, o que predispõe ao desenvolvimento de algumas patologias, como câncer de mama, osteoporose e doenças cardiovasculares”, explica.

Dra. Natasha Slhessarenko dá dicas de como as mulheres podem assegurar uma qualidade de vida. “Ter qualidade de vida é mais do que ter uma boa saúde física ou mental. É gostar de si mesmo. A auto-estima é um fator indispensável para se ter qualidade de vida. Algumas mudanças nos hábitos cotidianos podem fazer grande diferença na qualidade de vida da mulher, tais como: hábitos alimentares saudáveis;  prática de atividade física; comportamento preventivo; controle do stress; manutenção de relacionamento social saudável, dentre outros”.

Leia também:  Nova sinalização alerta sobre limite de altura dos veículos

Os exames que devem ser feitos com maior frequência são o Papanicolau, Mamografia, Glicemia, controle da Tireóide, Densitometria Óssea, Colesterol e Triglicerídeos, Eletrocardiograma, Teste Ergométrico e Ecodopplercardiograma, mas eles são recomendados conforme a idade e sintomas de cada paciente.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.