Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Acampados e Assentados (MTA) invadiram na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) de Cuiabá e afirmam que vão ficar acampados no local por tempo indeterminado.

Mais de 200 pessoas invadiram o local para reivindicar terras prometidas pelo órgão há cerca de quatro anos que ainda não foram entregues. Também aderiram ao movimento acampados de mais 14 estados e do Distrito Federal que pertencem ao Movimento de Luta pela Terra (MLT).

A coordenadora do MTA em Rondonópolis, Rosália de Jesus Lima, conta que tentaram por várias vezes resolver a situação com representantes do Incra, mas que já se passou quatro anos e eles não resolveram nada. “Estamos reivindicando o que as terras que eles nos prometeram, terras que deveriam ter sido desapropriadas e entregues, pois que não aconteceu até o momento”, fala.

Leia também:  Manifestantes vão pra frente de empresa de Ministro, mas se negam dialogar

Rosália explicou que os cinco acampamentos de Rondonópolis aderiram ao movimento e mais três da região norte do Estado. Segundo Rosália até o momento o Incra não se posicionou sobre a manifestação e que eles apenas informaram que  o superintendente do Incra de MT, Valdir Barranco, está em Brasília.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.