A funcionária pública L.R.P.A. (33) teve que pedir clemência para não ser morta por Charles Fernando Alves Pereira (31) na noite deste domingo (25/03) no bairro Lucia Maggi. L.R.P.A. informou a Polícia Militar (PM), que Charles Pereira parecia estar bêbado. Ela afirma que só não foi morta, pois o suspeito fugiu ao perceber que a PM havia sido chamada.

L.R.P.A. disse a PM que depois que chegou em casa foi até a residência da frente para tomar tereré com um vizinho. A funcionária pública afirma que logo depois, Charles saiu do local onde mora e sem motivo algum começou a dizer que iria mata-la.

L.R.P.A. teve que retornar a sua residência e fechar o portão, mas minutos depois, Charles chegou ao local armado, pulou a grade e passou a ameaçar a funcionária pública.

Leia também:  Caminhoneiros são rendidos e assaltados em posto de combustível

A PM foi até a casa de Charles que fica na frente do local onde L.R.P.A. mora, mas no lugar só foi encontrado sua esposa. O suspeito havia fugido e não foi localizado pelos policiais militares.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.