Cena do espetáculo Moulin Rouge apresentado em 2011. Foto Varlei Cordova/AGORA MT

Na data em que é comemorado o Dia Internacional do Teatro (27/03) os moradores de Rondonópolis ainda não tem o que celebrar. Com isso atores rondonopolitanos vão para outras cidades e os que ainda persistem tem dificuldades para difundir cultura e esperam ansiosos com o dia em que terão um palco para se apresentar.

O rondonopolitanos Igor Leoni é um dos atores que saiu da cidade natal para ter melhores condições de desempenhar a arte cênica, ele expõe que “sem um teatro, sem esse estímulo, fica dificílimo, se não impossível para o ator explorar as raízes da própria região… então vão embora a procura de lugares onde é possível fazer sua arte com pesquisa aprofundada e voltada para cultura local”.

Leia também:  Atrasos em rapasses voltam a preocupar Santa Casa; serviços podem sofrer reduções

De acordo com o ator, Rondonópolis é uma cidade com muito a explorar em suas próprias raízes, mas quase ninguém sabe disso, por isso a cultura não é valorizada, existe identidade nas artes plásticas e até na música, mas no teatro não há. Igor ressalta que se fosse possível isolar a área artística teatral, os atores diriam que Rondonópolis é uma cidade sem identidade, o que não é verdade.

Leoni lamenta que o município não tenha um teatro e defende que uma cidade sem um palco para as representações livres e cruas da vida humana, é como se renegasse a si mesma, “O teatro é o reflexo da vida humana em arte e cultura”. Ele destaca que sem um teatro as possibilidades de Rondonópolis receber uma companhia são escassas e mesmo que receba um bom espetáculo, as condições não permitem toda a produção, o trabalho do ator ficará “remendado”, a quem do que pode ser apresentado.

Leia também:  Sanear está com 14 grandes obras em andamento na cidade

O diretor do grupo Art Atro, Maurilio Fagundes, é enfático em afirmar que o município tem atores de qualidade, um público carente de arte, mas quem deseja ver grandes produções tem que ir para outras cidades para assistir ou para trabalhar, como no caso do Igor. “Rondonópolis é carente por uma boa apresentação teatral ou musical, mas vive uma escassez artística”.

Outra defensora da construção do teatro municipal é a diretora artística Sarah Jane Venâncio, que se empenhou para produzir o musical ‘Moulin Rouge’ em Rondonópolis no ano passado, reforça a necessidade da construção do teatro para a valorização das produções e da cidade.

Atualmente o espaço onde seria construído o Teatro Municipal serve de estacionamen to para carro. Arquivo AGORA MT

A área da antiga rodoviária foi desocupada e demolida para a construção do Teatro Municipal, mas o projeto permanece emperrado há anos.

Leia também:  Prefeitura já adotou medidas para controle de abastecimento de frotas e fez nova licitação
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.