“Somos uma empresa e não apenas uma oficina”. Esse é o discurso assumido pelo proprietário da Center Truck de Rondonópolis, Wellington Figueira da Silva, que desde 2008 está mudando não apenas os processos, mas a forma com que os funcionários e clientes percebem a empresa.

A mudança partiu de uma visita dos empresários de Rondonópolis a várias oficinas de São Paulo que possuem o selo IQA (Instituto da Qualidade Automotiva). A viagem, que foi promovida pelo Sebrae em Mato Grosso, Sindimec-Sul  mexeu com os empresários. “Desde então, estamos promovendo as mais diversas mudanças em busca da qualidade. Agora faltam poucos meses para podermos, assim como eles, estampar nosso selo IQA”.

A expectativa é partilhada pelo empresário Ronaldo Bruschi, da Romavil de Rondonópolis. Há algum tempo ele vem percebendo as mudanças no mercado e o aparecimento de clientes cada vez mais exigentes. “Eles estão comprando carros que são sonhos de consumo e querem que suas máquinas sejam muito bem cuidadas”, diz.

Leia também:  Coder descarta possibilidade de demissão de funcionários

Para atender a demanda, Ronaldo tem focado o trabalho nas ações ambientais. “Já estamos com todo o projeto de destinação de resíduos, agora falta só o licenciamento”. O empreendedor conta que as percebe mudanças na empresa são concretas. “O tempo de trabalho e o desperdício diminuíram e os clientes estão muito mais satisfeitos”.

O IQA é um organismo de certificação do setor automotivo criado e dirigido por entidades como Anfavea, Sindirepa e Sindipeças. Mais de 19 empresas de Rondonópolis estão passando pelos processos de padronização para adquirir o selo. No ano passado, as oficinas receberam a primeira avaliação e desde então tiveram que começar a intensa fase de adaptações.

As primeiras 10 empresas devem conquistar o selo em agosto, as demais, até o fim do ano. Os empresários correm contra o tempo para rever todos os detalhes do processo. “O mais difícil não é criar um processo e sim mudar a mentalidade dos funcionários que ainda relutam em assimilar a importância dessas mudanças. Mas a profissionalização é um caminho necessário”, pontua Wellington.

Leia também:  Mais de 900 vagas de emprego anunciadas pelo Sine, 91 são para Rondonópolis

Ao todo, são cerca de 120 oficinas mecânicas de veículos leves e pesados em Rondonópolis. A maioria delas ainda não percebeu a importância da qualificação. “Essa é uma ação inédita em Mato Grosso e deverá servir de exemplo nos próximos anos. É um processo sem volta”, diz o gestor do projeto de serviço de reparação de veículos de Rondonópolis, Vladimir Alves da Silva.

Adequações

Entre os requisitos básicos para a conquista do IQA está a definição dos processos que envolvem o quadro de mecânicos, cronograma de cursos, equipamentos calibrados, gestão, e a destinação correta dos resíduos. As auditorias acontecem a cada semestre para garantir a qualidade permanente. Aqueles estabelecimentos que conseguirem comprovar que possuem políticas ambientais corretas e estão devidamente adequados à legislação vigente também podem conquistar o Selo Verde – exigência entre várias empresas que utilizam os serviços de mecânica.

Leia também:  Sarau literário do Ceac acontece em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.