O prefeito José Carlos do Pátio (PMDB) que havia se isolado após o início do julgamento que pode resultar em sua cassação, depois de alguns dias acompanhando em Cuiabá o julgamento, Pátio voltou a Rondonópolis e resolveu convocar uma entrevista coletiva com a imprensa. O cenário da coletiva foi o que mais surpreendeu a maioria dos jornalistas já que ela aconteceu durante uma das missas mais concorridas na cidade e que tradicionalmente acontece na última sexta-feira do mês no Conjunto São José.

Em poucas palavras, e aparentando estar bastante abatido o prefeito ao lado da esposa agradeceu a todos que estão torcendo para que ele permaneça no cargo. “Entrego o destino nas mãos de Deus e que ele decida o melhor”.

Leia também:  Mutirão oferecerá casamento comunitário em Rondonópolis

O prefeito tentando fugir a todo o momento das perguntas mais incisivas feita pelos jornalistas, afirmava que não tinha nada declarar. Quanto ao boato de que ele estaria pensando na possibilidade de renuncia Pátio foi claro, “jamais irei renunciar já enfrentei problemas difíceis e nunca desisti”, declarou.

O prefeito se negou a responder a pergunta se ele estava se sentindo abandonado pelo seu partido (PMDB), “Não tenho nada a declarar”, declarou de forma seca.

Pátio afirmou que caso ele for condenado pela justiça, vai lutar até o fim “vou buscar  todos os direitos da cidade e os nossos direitos e vou respeitar a decisão que virá”, declarou. O prefeito ainda revelou que volta a Cuiabá na terça-feira (03/04) para acompanhar de perto o final do seu julgamento.

Leia também:  Copa do Brasil é a meta de Pesso

Depois da entrevista Pátio acompanhado da primeira dama e de grande parte do seu secretariado sentou-se na primeira fila de cadeiras, junto ao palco, para assistir a missa rezada pelo padre João Paulo.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=8EHftCjr_Yc&feature=youtu.be[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.