A soma de todos os bens e serviços produzidos no país apresentou um crescimento de 2,70% em 2011 em relação ao ano anterior, totalizando R$ 4,143 trilhões. Contudo o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) divulgado hoje (06/03) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cresceu menos do que a média mundial.

Sob a ótica da produção, o destaque do PIB em 2011 foi a agropecuária, que cresceu 3,9%. Os demais setores também apresentaram expansão: indústria (1,6%) e serviços (2,7%). Isso também ocorreu com o PIB sob a ótica da demanda, com crescimento no consumo das famílias (4,1%), no consumo do governo (1,9%) e na formação bruta de capital fixo, isto é, nos investimentos (4,7%).

Leia também:  Rebelião em Socioeducativo da PB deixa 7 adolescentes mortos sendo 5 queimados vivos

Avaliando apenas o quarto trimestre de 2011, houve expansão de 0,3% em relação ao trimestre anterior e de 1,4% em relação ao último trimestre de 2010. Segundo o IBGE, o PIB de 2010 havia crescido 7,5%.

De acordo com uma projeção do Fundo Monetário Internacional (FMI), a expansão média mundial foi 3,8%, o que demonstra que o Brasil esta a baixo da média mundial.

O país também teve crescimento inferior ao da China (9,2%), Índia (6,9%), Coreia do Sul (3,6%), África do Sul (3,1%) e Alemanha (3%).

No entanto, o Brasil cresceu mais que países como os Estados Unidos (1,7%), a França (1,7%), o Reino Unido (0,8%), a Espanha (0,7%), Itália (0,4%) e Portugal (-1,5%).

Leia também:  Aluguel no Brasil é o mais barato desde segundo trimestre de 2014

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.