Representantes da Associação Estadual dos Aposentados e Pensionistas de Mato Grosso (AEARP/MT) estiveram com o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania, deputado estadual Emanuel Pinheiro (PR), para aclamar o parlamentar pela brilhante atuação a frente dos trabalhos que tem realizado em prol dos aposentados e pensionistas do Estado. A reunião ocorreu ontem (20/03) no gabinete do parlamentar

“É um parlamentar do povo, de raiz mato-grossense, que a nossa categoria precisava”, disse o presidente da Associação, Silvino da Costa Monteiro.

Na oportunidade Silvino entregou ao deputado algumas reivindicações, dentre elas: a transferência da gerencia da Agencia de Regulação dos Serviços Públicos Delegados no Estado de Mato Grosso (AGER) para a Secretaria de Transporte Urbano do Estado; a inclusão no orçamento de 2013 uma verba destinada à construção da sede da AEARP/MT, “Casa do Aposentado” e também a elaboração de um decreto para criação de uma “Sala do Aposentado e Pensionista”.

Leia também:  Menor é apreendido e veículo é recuperado em menos de 24 horas na capital

O presidente da Associação falou do descaso aos aposentados por parte da AGER. “Nos sentimos desrespeitos e discriminados pela AGER. Os nossos direitos estão sendo feridos, não temos acesso nessa autarquia, não temos voz, por isso somos contra AGER”, desabafou.

Silvino revelou ao deputado que tem percorrido o interior do Estado e o que se pode observar no transporte intermunicipal é a falta de comprometimento da empresa responsável pela fiscalização. E ainda denunciou ônibus clandestinos que percorrem o Estado e não são ao menos citadas pela Ager.

“Somos 150 mil aposentados que dependem do transporte coletivo, sem falar que damos de renda para os cofres públicos cerca de 57 milhões. Não merecemos ser tratados com desrespeito”, argumentou Monteiro.

Leia também:  Lote promocional da Feijoada 2017 está a venda

O advogado da AEARP/MT, Luiz Soares, disse que a categoria precisa urgentemente ter seus direitos dirigidos por um Fórum especifico para tratar o aposentado com dignidade e cidadania.

Soares falou sobre a burocracia que sofre o aposentado para conseguir adquirir a carteira de transporte gratuito. “Essa carteira é uma tentativa de prejudicar o aposentado. É uma ação ineficiente da AGER e atinge e humilha a classe”, declarou.

O assessor jurídico conta que se o aposentado tem que provar a renda de até dois salários mínimos, caso ultrapasse um real a mais, perde o direito do beneficio.

“Precisamos de um legislador que se preocupe com os aposentados e pensionistas. Acreditamos que nosso representante, o deputado Emanuel Pinheiro”, frisou o advogado.

Leia também:  MT registra mais de 3 milhões de toneladas de soja embarcada em maio

Emanuel Pinheiro, disse que a Comissão de Direitos Humanos da AL, esta de portas abertas aos aposentados e pensionistas. “Com justiça e dignidade vamos defender os direitos dos aposentados que já contribuíram e muito para Mato Grosso e merecem serem tratados com dignidade”, enfatizou.

O presidente de Direitos Humanos disse que vai apresentar em plenário a situação em que vive os aposentados e se comprometeu estudar políticas públicas em prol da categoria.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.