Com o fim da colheita da soja, os produtores da região começam a se preparar para a safrinha do milho. Em Mato Grosso, a área plantada com milho safrinha cresceu 28% em comparação com o ano passado. De acordo com o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), foram cultivados 2,3 milhões de hectares.

Os produtores estão otimistas com o desenvolvimento das lavouras que foram plantadas entre janeiro e fevereiro. A previsão é que a colheita comesse em maio. O encarregado administrativo de uma fazenda em Santo Antônio do Leste, Celso José, contou que este ano na propriedade foram plantados 700 hectares de milho e que este é o momento de acompanhar a lavoura e controlar as pragas.

Leia também:  MT registra aumento de 1,34% no número de consumidores inadimplentes em setembro

“Por enquanto está tudo correndo bem com a plantação. O clima da região está sendo aliado, já que tem tido sol e chuva para equilibrar”, fala. Celso comentou que apesar do clima ser o fator determinante de agora para frente, a expectativa é de se colher 100 sacas por hectare.

Segundo o Instituto Mato–grossense de Economia Agropecuária (Imea) o principal empecilho para a concretização do fator produtivo no Estado será o clima, contudo, segundo a Somar Meteorologia, existem possibilidades de chuvas nos municípios de Sorriso, Sinop, Diamantino, Rondonópolis e Campo Novo do Parecis até metade da segunda quinzena de abril.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.