A presidente do Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito(Sinetran) Veneranda Acosta concorda que se o atendimento do MT Saúde não se normalizar, então deve se instaurar uma CPI. “Prefiro dar esse crédito para a Comissão de Saúde da Assembleia e para a SAD que disseram que o atendimento deve voltar em 15 dias. Caso não se normalize, então sou a favor da criação da CPI”, afirmou Veneranda.

Ela deixa bem claro que não discorda do comando do movimento sindical que propõe a CPI imediatamente, só acredita que deva se esperar o prazo estimado pelo deputado Guilherme Maluf (PSDB) de duas semanas para que o atendimento volte a acontecer. “Nossa preocupação é que os servidores voltem a ter um bom atendimento nos prestadores médicos o mais rápido possível, pois muitas pessoas têm sofrido e passado constrangimento com isso”, explica a presidente do Sinetran.

Leia também:  Escola Militar será estruturada ainda em 2017

Para o comando do Movimento Sindical houve malversação de recursos do plano de assistência aos servidores do Estado, o MT Saúde, que há 6 meses está com problemas nos repasses para os prestadores, dificultando o atendimento, porém o desconto é feito normalmente na folha de pagamento dos servidores.

Por isso os sindicatos procuraram a Comissão de Saúde da Assembleia na quarta-feira (29/02) pedindo intervenção dos deputados. O Sinetran foi um dos sindicatos que participaram da reunião na Comissão da Saúde na Assembleia pedindo que os deputados interviessem para que o atendimento fosse normalizado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.