Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O deputado estadual, Ondanir Bortolini – Nininho (PR-MT) realizou uma visita ao Centro Regional Socioeducativo em Rondonópolis onde verificou a situação crítica das instalações da unidade, além da falta de segurança para os próprios servidores. O parlamentar compareceu à unidade no último domingo (18) a convite dos membros dos quatro Conselhos de Segurança do município e a pedido dos agentes orientadores. Diante do problema emergencial de risco aos profissionais, o deputado buscará recursos junto ao Governo de Mato Grosso para construir a estrutura que vai comportar a guarda da Polícia Militar. Ele pediu ainda um documento contendo todas as reivindicações para cobrar junto ao secretário Estadual de Justiça e Direitos Humanos, Paulo Lessa.

Existe recurso federal para a construção de um novo prédio, mas ainda demorará até a fase de execução do projeto. Portanto, o deputado defende que sejam feitas as melhorias na atual unidade. O diretor da Penitenciária Mata Grande, Raimundo Vasconcelos chamou de “dossiê” o documento que ele possui com todas as reivindicações de várias unidades que compõe o sistema ressocializador de cidadãos em Rondonópolis e passará as informações para os Consegs.

Leia também:  Dia de Finados | Rondonopolitanos lotam cemitérios para prestar homenagens

A unidade atende 25 adolescentes e possui 28 agentes orientadores trabalhando em sistema de plantão. Um profissional que preferiu não ser identificado informa que os adolescentes em conflito com a Lei constantemente ameaçam os agentes, que trabalham sem escolta armada. “Somos ameaçados sempre. Eles prometem invadir nosso local de trabalho à noite e, como não trabalhamos armados, estamos correndo perigo. Tem gente com vontade de pedir exoneração”, descreve o servidor.

A secretária do Conseg da Região da Grande Aurora, a psicóloga Eliane Montanha informa que já houve caso de agressão dos menores contra os agentes. A intenção da visita junto ao Socioeducativo é chamar as autoridades públicas dos poderes Executivo ou Legislativo a buscar uma solução para o problema.

Leia também:  Primavera do Leste e Mirassol D´Oeste elegem os novos prefeitos

O deputado estadual, Nininho vê com grande preocupação o quadro encontrado naquele sistema de ressocialização, tanto para os servidores quanto para os infratores. “Nessa semana vamos buscar diálogo com o secretário Paulo Lessa para conseguir recurso para a construção de um local para o corpo da guarda da Polícia Militar e ampliação do número de profissionais trabalhando em sistema de plantão”, destaca o republicano.

Os Conselhos de Segurança que atuam em quatro diferentes regiões de Rondonópolis intervieram junto ao Centro Socioeducativo diante da possibilidade de paralisação dos servidores, que manifestaram essa pretensão na sexta-feira passada (16) e, por isso, pediram apoio da classe política.

As reivindicações repassadas ao deputado Nininho foram: a presença de agentes capacitados do próprio sistema prisional para fazer a escolta dos servidores; a presença emergencial de uma equipe do Serviço de Operações Especiais para garantir segurança aos profissionais; a construção de um espaço para que o corpo da guarda (PM) fique em localização estratégica para guardar a entrada da unidade; melhoria da estrutura; manutenção; mais iluminação; colocação de concertina no muro e no portão.

Leia também:  Hospital Santa Casa deve receber atrasados nesta quarta (1), diz vereadores
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.