Os professores do Campus da UFMT de Rondonópolis decidiram parar suas atividades nessa quarta-feira (25/04), aderindo ao movimento nacional dos servidores públicos federais. A paralisação é resultado da votação em Assembleia realizada na segunda (23/04), quando 19 votos decidiram a favor da paralisação e 14 contra.

O movimento do campus local, hoje é em apoio ao Dia Nacional de lutas com paralisação em todo o país, que tem como objetivo principal a valorização dos servidores e por serviços públicos de qualidade. Também faz parte das reivindicações a Campanha Salarial Unificada.

Durante todo dia, os professores do campus de Rondonópolis também estarão reunidos discutindo a campanha salarial e o plano de lutas da categoria no auditório da UFMT de Rondonópolis. Alunos, servidores e a sociedade em geral estão convidados para participar dessa discussão.

Leia também:  Cuiabá Arsenal encara Sorriso Hornets por redenção no estadual

No período da manhã, das 8h às 11h, no Anfiteatro do campus local, será apresentado o Plano de Lutas e a Campanha Salarial pelos diretores sindicais e, a partir das 14h serão discutidas as discussões a serem seguidas pelos professores, inclusive sobre a greve de professores para o próximo mês.

De acordo com o professor Douglas da Costa Ferreira, do Departamento de Engenharia Mecânica: “esse é um momento de luta dos professores e, por esta razão, pedimos o apoio de técnicos, alunos e da sociedade em geral. O Sindicato nacional – Andes, em Brasília, já iniciou uma campanha NACIONAL para greve geral da categoria e não podemos ficar de fora”, ressaltou. Para o professor Douglas Ferreira, é importante a participação de toda a comunidade acadêmica e rondonopolitana para entender juntos com todos os planos nacional de lutas da nova carreira docente. Esta luta é de todos.

Leia também:  Palhaços da Divertores da Alegria entram em ação neste sábado
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.