Livros utilizado na alfabetização de jovens e adultos. Foto Varlei Cordova/AGORA MT

A quantidade de analfabetos em Rondonópolis é um dado preocupante para a Secretaria Municipal de Educação que busca reverter esse quadro com programas de alfabetização.

A secretária de Educação, Marilda Rufino, disse que é preocupante a quantidade de analfabetos no município, pois 6% é um percentual muito alto, além dos analfabetos funcionais. “12 mil analfabetos é um índice preocupante, isso sem contar com os analfabetos funcionais. Em um concurso que oferecemos para nível médio observamos que alguns candidatos não conseguiram interpretar as perguntas, é uma situação muito triste”, relatou.

De acordo com Marilda, o município e o Governo Federal oferecem programas como o Brasil Alfabetizado e o EJA (Educação de Jovens e Adultos), que tem o objetivo de reduzir esse índice.

Leia também:  Lojas já retiraram os kits para decoração

Contudo a secretária relatou que tem crescido o número de interessados em participar do Programa Brasil Alfabetizado que possui este ano mais de 1.200 alunos divididos em aproximadamente 90 turmas e em geral com idade superior a 40 anos.

Marilda explica que o programa tem o objetivo de despertar o interesse na pessoa em aprender a ler e escrever para depois dar continuidade nos estudos, por meio EJA e quem sabe até chegar a universidade, “O processo do programa é semelhante a alfabetização, mas não tem o mesmo requisito das escolas regulares ou do EJA, sendo que os grupos podem ser formados em igreja, escolas e até mesmo na casa do orientador”.

As turmas são flexíveis quanto a forma de apresentação do ensino e didática, mas tem o compromisso de ensinar as pessoas a ler e escrever. “Uma pessoa adulta e muitas vezes idosa tem muita dificuldade em aprender a ler e escrever, por essa razão é necessário ter uma linguagem que o grupo se identifique”, observou a secretária.

Leia também:  Escola pega fogo e alunos ficam sem aula na Vila Operária

Rufino ressaltou que apesar do esforço em captar alunos e mantê-los em sala a evasão é superior a 50%, em algumas turmas, mas é recompensador ver a superação de outros estudantes, tendo em vista que alguns conseguem ingressar na faculdade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.