O comandante Regional da Polícia Militar de Rondonópolis, coronel Valdivino Tavares Pimentel, esteve nesta terça-feira (10/04), na Câmara Municipal de Rondonópolis, para realizar uma espécie de prestação de contas aos vereadores e sociedade sobre os trabalhos realizados pela PM no município. Segundo o coronel, diversas ações em prol da redução da criminalidade estão sendo promovidas.

O coronel apresentou um comparativo de produtividade da polícia militar nos anos de 2009, 2010 e 2011. Entre os exemplos citados pelo comandante está o número de pessoas conduzidas em flagrante pela PM. Em 2009 foram 2.364 pessoas, já em 2010, 2.981 pessoas e, em 2011, esse número saltou para 3.630 pessoas.

O número de armas apreendidas pela PM no município também cresceu. Em 2009 foram 335, em 2010 foram 336 e, em 2011, 415 armas. O número de veículos recuperados e/ou localizados pela PM também teve um aumento significativo, foram 339 veículos em 2009, 359 no ano de 2010 e 506 veículos em 2011.

Leia também:  Rondonópolis | Inquérito investiga fraude de R$ 9,5 milhões em licitação para compra de merenda

O comandante da PM também ressaltou o trabalho do GGI – Gabinete de Gestão Integrada, do qual a polícia militar de Rondonópolis faz parte.  O grupo tem trabalhado para reduzir o índice de morte e violência no trânsito local com a promoção de campanhas educativas e operações de repreensões, entre elas, o uso do bafômetro, abordagem a pessoas e veículos em busca de drogas, apreensões de carros irregulares e aplicação de multas em caso de infrações de trânsito. De acordo com Valdivino, somente na última quinta-feira (5/04) e sábado (7/04) foram apreendidos 77 veículos e 38 pessoas foram conduzidas ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), destes, 21 pessoas foram autuadas em flagrantes.

O coronel ainda repassou aos vereadores que desde a semana passada, a polícia militar deixou de fazer a escolta de segurança dos presídios do município (Mata Grande e Cadeia Pública). Conforme explicou Valdivino, após adequações realizadas pela Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública, a escolta desses presídios passou a ser feita por agentes do sistema prisional. “Foi apenas uma troca que era necessária, já que o verdadeiro papel do policial militar é fazer o trabalho de prevenção, especialmente nas ruas da cidade. O sistema prisional é um local fechado e com essa mudança teremos mais homens nas ruas”, esclareceu.

Leia também:  Dono de comércio é preso com motor roubado na capital

Os vereadores aproveitaram a oportunidade para parabenizar a polícia militar pelos trabalhos que vêm sendo realizados através do Rede Cidadã, que é executado pela PM em parceria com a prefeitura, e visa tirar adolescentes do estado de vulnerabilidade através de um trabalho realizado com as famílias e comunidade escolar. Outro programa ressaltado pelos parlamentares como ação da PM é o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), desenvolvido em escolas públicas e particulares. Em 2012 o programa completou dez anos, já tendo formando mais de 28 mil alunos. Para os vereadores trata-se de um importante programa para reduzir a criminalidade no município, pois durante as aulas são transmitidas mensagens de valorização da vida e da importância de se manter longe das drogas e do mundo do crime.

Leia também:  Rondonópolis | Empresa inova e doa mudas de árvores para comemorar Semana do Meio Ambiente

Por fim, o coronel Valdivino agradeceu a disponibilização dos vereadores em sempre ajudarem a PM a executar o seu trabalho. “A Câmara de Rondonópolis tem sido parceria da polícia militar e somos muito gratos por isso”, finalizou.

Participaram do encontro com o comandante da PM o presidente da Câmara, Ananias Filho (PR), e os vereadores João Gomes (PSD), Lourisvaldo Manoel de Oliveira “Fulô” (PMDB), Milton Gomes da Costão “Miltão” (PMDB), Milton Mutum (PSD), Mohamed Zaher (PSD) e Pastor Valdemar Santana (PP).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.