Engajado na luta desde seu mandato como prefeito, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB/MT) garante que a instalação da faculdade de medicina em Sinop já é uma realidade e depende apenas da assinatura da presidente da República.

Nesta quarta-feira (18/04) Nilson Leitão esteve com o atual ministro da educação, Aloizio Mercadante (PT/SP), para pedir celeridade no processo e colocar suas emendas parlamentares à disposição deste importante projeto.

“Fui hoje ao MEC e garanto que a presidente Dilma irá anunciar a faculdade de medicina nos próximos dias. Este curso foi uma das minhas principais bandeiras e a resposta rápida do MEC mudará de forma substancial a nossa região, não só pela educação, mas pela melhora da saúde e pelo aquecimento da economia no município”, relata Leitão.

Leia também:  Governo divulga cronograma de pagamento do segundo semestre

Durante o encontro o ministro disse saber da importância do curso para a região e reafirmou a implantação das 60 vagas. O deputado aproveitou a oportunidade para convida-lo a visitar a universidade e a comparecer na inauguração da EMBRAPA em Sinop.

Nilson Leitão junto com a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso, Maria Lúcia Cavalli Neder, está feliz com a liberação das vagas destinadas ao curso de medicina, mas sabe das dificuldades que ainda terão de enfrentar: ”Acredito que ainda teremos um árduo caminho a percorrer, mas o mais difícil já foi conquistado, A solicitação ao MEC foi de 80 vagas e teremos a liberação de 60. Isso é uma grande vitória!”, diz Nilson.

A Luta

Com apenas 30 dias de mandato, em 16 de setembro de 2011, o parlamentar promoveu Audiência Pública em Sinop para debater a instalação do curso. O evento prestigiado por políticos, representantes da universidade e pela população, mostrou a importância do curso na região norte do Estado.

Leia também:  Em agosto, Barra do Garças realiza a 8ª Caravana da Transformação

Após a Audiência, Nilson Leitão apresentou um requerimento que sugeriu ao então Ministro da Educação, Fernando Haddad, a criação do curso de medicina. A solicitação foi encara Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e posteriormente encaminhada para o Ministério da Educação, onde também foi submetido à análise e aprovado.

Distante 500 km de Cuiabá, Sinop tornou-se polo educacional e possui atualmente mais de 27 mil estudantes que poderão usufruir do curso. O empenho do parlamentar junto à reitoria da UFMT também permitirá capacitar mão de obra para os Estados de fronteira como Rondônia e Pará

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.