Representante do CMDM na assembleia de criação doConselho da mulher deve participar do comitê de prevenção e combate ao tráfico de pessoas. Foto da assessoria.

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) de Rondonópolis foi convidado a participar do Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Estado de Mato Grosso. A assembleia com as entidades e Organizações Não Governamentais (ONG) ocorreu na última semana.

“É uma honra ter recebido o convite para participar do Comitê, acredito que seja reconhecimento do trabalho realizado pelo Conselho no município”, afirmou a presidente do CMDM, Sandra Raquel Mendes.

De acordo com Sandra, a criação do comitê é resultado do grande número de pessoas vítimas de tráfico no Estado, sendo a maioria mulheres, que normalmente sofre exploração de trabalho ou sexual e boa parte é encaminhadas para os Estados Unidos da América e Espanha, onde ficam endividadas e sem condições de retornar. Sandra relatou que o objetivo é traçar ações que combatam essa prática e reverter esse quadro.

Leia também:  MPE e parceiros realizam 5ª etapa de limpeza do Ribeirão Arareau nesta sexta

Em entrevista a presidente do CMDM reforçou a necessidade da criação da Secretaria Municipal de Politicas para Mulheres, pois além de ser uma ferramenta para combater o tráfico, dará subsídio para garantir os direitos das mulheres.

Secretaria

A presidente do CMDM relatou que vai procurar cada candidato a prefeito para as próximas eleições e batalhar para que seja colocado no plano de governo a criação da Secretaria Municipal de Politicas para Mulheres.

Sandra entende que a pasta trará mais benefícios para o município, pois irá atender questões como saúde, educação e qualificação profissional de mulheres de todas as idades. “Não vejo empecilho para a criação da secretaria, pois não necessita de um efetivo grande, e trará mais recursos para o desenvolvimento de programas voltados para as mulheres, o que resultará também no fortalecimento do Conselho da Mulher e na atenção de outros pontos que geralmente são esquecidos”, frisou a presidente do CMDM e lembrou que pelo menos 50% da população é composta por mulheres e que merecem atenção.

Leia também:  Escola Estadual que custou R$ 5,3 milhões é inaugurada em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.