O advogado e deficiente visual Chen Guangcheng, um dos dissidentes mais famosos da China, conseguiu escapar da prisão domiciliar à que estava submetido desde setembro de 2010, informam organizações de direitos humanos.

“Ele escapou de casa durante a noite do último domingo (22/04), ajudado por vários amigos que o levaram a um lugar seguro fora da província de Shandong”, disse à Efe por telefone Bob Fu, presidente e fundador da associação China Aid, com sede nos Estados Unidos.

Fu esclareceu que Chen, candidato em várias ocasiões ao prêmio Nobel da Paz, está na China, já que seu desejo é “lutar até o final para ter uma vida normal, como qualquer outro cidadão do país”.

Leia também:  Diante a crise lotes de coelhos são entregues para consumo alimentar na Venezuela

Apesar de não poder confirmar se o dissidente pediu asilo na Embaixada dos Estados Unidos em Pequim, Bob Fu disse que os diplomatas americanos da capital chinesa estão “dispostos a ajudar”.

A Embaixada americana em Pequim não quis falar sobre o assunto.

Chen Kegui, sobrinho do advogado e que vive perto da casa do ativista, também confirmou o desaparecimento de seu tio à organização China Human Rights, com sede em Hong Kong.

Chen Kegui afirmou, em uma gravação divulgada na internet, que, após ser alertado por sua mãe, saiu à rua e viu vários policiais sitiando a casa de seu tio.

Ele acrescentou que os agentes o agrediram e fizeram o mesmo com sua família, antes de levar o seu pai, que é irmão mais velho do dissidente desaparecido.

Leia também:  EUA, América Ocidental e Brasil reclamam de instabilidade no Facebook e Instagram

O enfrentamento entre as autoridades e Chen começou em 2005, quando ele denunciou os programas de abortos e esterilizações forçadas feitos pelas autoridades chinesas, tendo camponeses como vítimas, como parte da política do “filho único” vigente no país.

Seu caso alcançou uma especial dimensão internacional em 15 de dezembro, quando o ator inglês Christian Bale tentou visitá-lo, mas não teve sucesso

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.