O Terminal Rodoviário de Cuiabá – Engenheiro Cássio Veiga de Sá é alvo de questionamentos por estar apresentando problemas estruturais e de gestão. Na tarde desta quarta-feira (11/04), o deputado estadual Emanuel Pinheiro (PR), recebeu em seu gabinete, denúncias referentes ao estado do local, que pôde ser constatado in loco a falta de segurança, sujeira, ineficiência no atendimento, empresas de utilidade pública como farmácia e lotérica fechando as portas devido ao alto preço cobrado de aluguel e energia, estrutura danificada, banheiros sujos, restaurantes inadequados. São informações de usuários, passageiros e taxistas que utilizam os serviços da Rodoviária.

Durante a noite o terminal rodoviário vira ponto de mendigos e assaltantes que ocupam a entrada de acesso ao Terminal Rodoviário, o que vem gerando desconforto aos passageiros e turistas. No local não existe um posto de informação adequado para os viajantes e turistas que passam pelo terminal diariamente.

Leia também:  Vereador quer recuperação de asfalto nos bairros

“Não há segurança na rodoviária, constantemente taxistas e passageiros são alvos de assaltantes. Recentemente 12 homens encapuzados e armados invadiram durante madrugada o terminal rodoviário, arrombaram caixas eletrônicos, abordaram passageiros e funcionários e a polícia chegou às 09h da manhã no local. Absurdo!”, esbravejou um dos denunciantes.

Foi encaminhado pela Associação dos Proprietários de Taxi do Terminal de Cuiabá no ano de 2010 questionamentos referentes à denúncia a presidente da Agencia Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (AGER), Márcia Vandoni, e a mesma informou que iria fiscalizar, porém, não foi solucionado.

Conforme o grupo a omissão da Ager ao invés de viabilizar o sistema está prejudicando.

Outra grave denuncia da Associação foi o descaso da AGER, ao ignorar o documento encaminhado e protocolado na sede do órgão (n° protocolo 444311/2010), no dia 16 de junho de 2010, informando que todas as linhas de ônibus intermunicipal e interestadual que chegam ou saem de Cuiabá para outras localidades estão efetuando paradas para embarque e desembarque de passageiros, fora dos terminais rodoviários de Cuiabá e Várzea Grande, acarretando diminuição no número de passageiros que necessitam de taxi para chegar a suas residências, causando prejuízo a Associação. Outro fato está relacionado às empresas de vans que transitam com carros particulares buscando passageiros em suas residências e levando para o ponto de partida da Van.

Leia também:  Atualização de normativa organiza frota de veículos do município

De acordo com os taxistas nada foi feito e a situação continua a mesma prejudicando cerca de 100 pais de família que dependem apenas da renda de seus taxis.

“O descaso da Ager está prejudicando a categoria há quatro anos. O que pedimos são apenas ações imediatas em relação à administração da rodoviária e fiscalização aos ônibus intermunicipais e interestaduais”, apontou um dos taxistas.

O deputado disse que vai levantar informações inerentes a administração do terminal rodoviário e quanto à fiscalização nas linhas de ônibus intermunicipais e interestaduais a fim de cobrar providencias imediatas para solucionar o problema e garantir segurança aos passageiros e taxistas que operam no local. Pinheiro também se comprometeu em fazer uma visita a rodoviária seguida de uma reunião com a categoria.

Leia também:  Vereador Thiago Silva requer inclusão de ética e cidadania no ensino municipal
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.