As regras do ponto eletrônico começaram a valer nesta segunda-feira (2), entre os setores que devem estar adequados estão o comércio, o de serviços, transportes, construção, comunicações, energia, educação e financeiro. Algumas empresas de Rondonópolis aderiram ao ponto eletrônico e estão aprovando ao novo aparelho.

As mudanças deveriam ter sido adotadas no fim do ano passado, mas foram adiadas em decorrência das dificuldades técnicas de algumas áreas. O encarregado de uma empresa de transporte, Claudio Jorge de Carvalho, explicou que no fim de 2011 o aparelho foi instalado na empresa para controlar os horários dos funcionários.

De acordo com o encarregado tantos os donos quanto os funcionário aprovaram a utilizam do ponto eletrônico. “É bom para ambas às partes, o funcionário consegue controlar as suas horas extras e o patrão consegue saber os horários que os funcionários estão fazendo”, fala.

Leia também:  Carnaval ainda é problema para promotor de eventos e prestadores de serviço

Em 1º de junho, a obrigatoriedade entra em vigor para as empresas que exploram atividade agroeconômica. A partir de três de setembro, valerá para as microempresas e empresas de pequeno porte.

Segundo as novas regras, será impresso um comprovante para o trabalhador para que o relógio de ponto seja inviolável. O Ministério do Trabalho informou que a regra está sendo adotada para evitar fraudes na marcação das horas trabalhadas.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.