Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

O secretário adjunto de Estado de Desenvolvimento do Turismo (Sedtur), Jairo Pradela, participou de uma reunião em Juscimeira sobre o programa FCO Itinerante. Os primeiros municípios a serem contemplados foram Pedra Preta e Juscimeira. O objetivo fundamental do FCO Itinerante é o de divulgar essa linha de financiamento, buscando o desenvolvimento da economia do município na geração de emprego e renda.

O FCO Itinerante leva a informação até o público alvo, formado por micros e pequenos empresários e proprietários rurais, para que eles possam ter acesso a esse agente fomentador e assim gerar o crescimento e diminuir as desigualdades pela geração de riqueza e emprego, explicou o secretário Jairo Pradela.

Um dos parceiros, o Banco do Brasil, agente financeiro do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), por meio da Superintendência de Mato Grosso, leva os princípios básicos de como acessar os recursos. A palestra do analista de Mercado Pessoa Jurídica, Eduardo Luna Mendes, geralmente acontece depois da representante da Sudeco que explica o que é FCO.

Leia também:  Seges alerta servidores para fim do recadastramento

Em sua explanação Luna Mendes diz que o primeiro passo que o empresário deve fazer é abrir uma conta corrente do Banco do Brasil. Em seguida fazer o cadastro. Nesse ponto, ele pormenoriza, enfatizando que o cadastro deve ser bem feito e as informações devem ser o mais fidedignas para uma avaliação correta. E então, apresentar o projeto junto à instituição para análise e o crédito estipulado será em cima daquilo que foi apresentado.

Os recursos do FCO, destaca a representante da Sudeco, Silene Maria Batista,  são para investimentos e, como tal, não é uma linha de crédito. No crédito o tomador pode fazer o que bem quiser. No investimento, não. Ele tem que ‘gastar’ naquilo que é apresentado no projeto. Construção ou aquisição de máquinas e equipamentos, conforme detalhamento técnico apresentado.

Mendes diz que a micro e pequenas empresas, a partir deste ano, além de obter recursos para construção, ampliação e reforma, poderão ter linha de financiamento para aquisição de terrenos e compra de unidades construídas, que antes não se podia.

Leia também:  Servidores públicos lavam AL em ato contra a corrupção

O FCO reservou para Mato Grosso recursos na ordem de R$ 1,4 bilhão. Em 2011 esse limite foi ultrapassado e chegou a R$ 1,8 bilhão, com um crescimento de 50% em relação ao ano de 2010. Esse crescimento é o maior entre todos os Estados abrangidos pelo FCO. Mendes, contudo, diz que os recursos orçados vão atender a demanda do Estado que mais cresce no País.

O representante da Sicme, Wilson Pereira Filho, coordenador da Câmara de Política Agrícola e Crédito, enfatiza também que o FCO Itinerante tem como meta desmistificar que o FCO é apenas para médias e grandes empresas. Ele diz que da fatia do bolo destinado a Mato Grosso, 50% são destinados ao segmento empresarial e os outros são para o rural. Desses montantes para cada segmento, 51% são destinados ao micro e pequenos empresários e pequenos produtores rurais.

Leia também:  Termina período proibitivo para queimadas em Mato Grosso

O FCO Rural, desenvolvido pela Sedraf, segundo Wilson Pereira Filho, busca atender os produtores agrícolas, associações e cooperativas com linhas de investimentos na aquisição de máquinas, matrizes, reprodutores, ampliação de lavoura e florestas. O Governo de Mato Grosso também tem como prioridade investimentos em atividades de redução de emissão de gases de efeito estufa na agropecuária, por meio do programa ABC – Agricultura de Baixo Carbono. O pequeno produtor vai ter mais facilidade nessa linha de crédito já que os juros do FCO, que giram em torno de 5 a 8% a.a. para recuperação de áreas degradadas e conservação de APPs, são de 4%.

Wilson Pereira, da Sicme, lembra que o FCO Itinerante, com o governador Silval Barbosa ganhou um incremento. Realizado desde 2007, com uma média de sete eventos por ano, desde 2010 vem sendo feito 20 eventos por ano. Este ano, até junho serão 16 eventos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.