O Governo do Mato Grosso, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), realiza diversas ações de fomento às cadeias produtivas para contribuir com a diversificação e agregar valor a produção oriunda da agricultura familiar. Desde o lançamento do ‘Pacote da Agricultura Familiar” – maior programa do Governo do Estado voltado aos pequenos produtores – que distribuiu um milhão de alevinos para os 141 municípios do Estado, Mato Grosso está obtendo resultados positivos.

Só para se ter uma ideia, atualmente Mato Grosso figura em primeiro lugar no país na produção de peixe nativo de água doce e está em quinto na produção de pescado. A expectativa é subir no ranking e galgar os primeiros lugares. Para isso várias ações estão sendo realizadas em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), além do Senar/Famato com cursos profissionalizantes de piscicultura e palestras para esclarecer dúvidas no que tange ao licenciamento ambiental.

Leia também:  Reajuste nas contas de energia começam a valer em novembro

Em Alto Araguaia (420 km de Cuiabá), a Sedraf realizou a entrega dos alevinos para a prefeitura que repassou para os piscicultores. Desde então muitos produtores se interessaram em investir na cadeia produtiva por ser considerada rentável. A prefeitura e a Câmara Municipal realizaram a entrega de mais 30 mil alevinos. De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Dimas Gomes Neto, o projeto deu tão certo que despertou o interesse de muitos agricultores familiares que reativaram os tanques e estão dispostos a investir no arranjo produtivo.

O município conta com 1121 propriedades com tanques, numa área de 37 hectares de lâmina d´água. Estima-se que a produção é de 10 toneladas por hectare e o déficit na produção em toneladas é de 33.056 por ano.

Leia também:  MT é o Estado do Centro-Oeste com mais rodovias consideradas ótimas; diz CNT

O agricultor familiar, Davi Hegino da Costa, produz leite, investe na cria, recria e engorda e após o trabalho de incentivo da piscicultura resolveu investir na piscicultura “Estou começando agora. Participei da reunião e tirei minhas dúvidas. Esta será mais uma alternativa de renda para aumentar agregar valor”, destaca.

O secretário da Sedraf, Carlos Milhomem, explica que Mato Grosso tem um enorme potencial para investir na produção de peixes, clima favorável e água. “Este trabalho de incentivo da cadeia produtiva é fundamental para fortalecer a piscicultura, além de tornar o peixe mais barato para ser inserido no cardápio da família com maior frequência, nas escolas, creches, em geral. O peixe é um alimento altamente saudável e nutritivo que deve ser consumido mais vezes e com preço acessível para que todos saiam ganhando “, reforça.

Leia também:  Produção de petróleo e gás natural cresce no país em setembro

O prefeito e presidente Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Social Nascentes do Araguaia, Alcides Batista Filho, está dando todo o apoio necessário aos produtores que desejam investir no arranjo produtivo em Alto Araguaia.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.