Entregua dos ovo de pascoa na creche. Foto Varlei Cordova/AGORA MT

Com o intuito de fazer crianças sorrirem um grupo de amigos assumiram o papel de coelho da páscoa e distribuíram vários ovos de chocolate em instituições com crianças carentes.

O primeiro local escolhido foi a Casa Abrigo Rotativo, que colhe crianças em situação de vulnerabilidade e abandonadas pela família onde aguardam para serem adotados ou uma decisão da justiça para onde serão encaminhadas. O segundo ponto foi uma creche na periferia da cidade. Ao todo cerca de 250 chocolates foram entregues.

Maria José de Oliveira, uma das pessoas envolvidas na ação, explicou que o motivo da doação dos chocolates é simplesmente fazer a alegria das crianças e ver o sorriso no rosto dela e que os amigos compraram a idéia. “Tenho certeza que se cada pessoa fizer um pouco pelo próximo teremos um mundo melhor. E ver a alegria dessas crianças é algo indescritível e impagável”, afirmou a moça que pretende fazer esse tipo de ação em outras ocasiões.

Leia também:  Secretário nega documento que informa suspensão de voos por falta de combustível e segurança

Mari Martins, que também participou da iniciativa, foi enfática em afirmar que a valorização ao próximo foi a mola propulsora para a doação dos chocolates. “Acredito que algumas dessas crianças nunca ganharam um ovo de páscoa e se sentirão mais valorizadas como pessoa. O mundo já está cheio de coisa ruim, temos que praticar boas ações e todo o dia é dia de ajudar ao próximo”.

A coordenadora da Casa Abrigo Rotativo, Dinamar Borges Cunha, relatou que uma das crianças estava temerosa em não ser lembrada no dia da páscoa e disse que atitudes simples como essa fazem muita diferença na vida dessas crianças que são esquecidas pelos próprios pais e que outras pessoas deveriam ter a mesma iniciativa de ajudar ao próximo, não só apenas nas datas comemorativas.

Leia também:  Alunos de Rondonópolis se destacam em 'Olimpíadas de Química'

A pedagoga e diretora da creche que recebeu parte dos ovos, Sueli Bomfim, frisou que manter esse tipo de fantasia é de suma importância para a formação de uma pessoa mais feliz e otimista. “Os sonhos trazem transformação, uma criança sem fantasia será um adulto sem sonhos e possivelmente infeliz”.

Além de Maria José e Mari também participaram da iniciativa Franciele Moraes, Elaine Cristina Rodrigues, Thiago Mendes e Daniel Bisol.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.