Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Acampados e Assentados (MTA) se reuniram nesta terça e quarta-feira com representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Cuiabá e Brasília para tratar sobre as suas reivindicações. Após a paralisação feita no mês passado pelo MTA na sede do Incra, o órgão resolveu atender as solicitações dos assentados.

Um dos diretores do MTA, José Aparecido Rocha, explicou que durante o encontro o Incra aceitou a proposta de se aumentar o valor do custo benefício para as famílias que aguardam pelas terras. “Antes era liberado apenas 100 mil para poder assentar cada família, mas esse valor não estava sendo suficiente, agora com a nova decisão do Incra conseguimos aumentar esse valor em até R$ 140”, diz.

Leia também:  População terá transporte especial nos dias da Caravana da Transformação

José Aparecido também contou que o MTA conseguiu a liberação de mais três áreas para este ano. Segundo o diretor os projetos que já foram enviados para Brasília devem ser liberados até maio de 2012 que são o de crédito pessoal, infraestrutura e crédito de habitação. Com as novas regras serão beneficiadas na região de Rondonópolis cerca de 400 famílias e no Sudoeste do Estado mais 650.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.