Mara Gleibe será a primeira mulher a cOmandar a Coder - Foto:Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Terminou há poucos instantes a sabatina a ex-secretária de administração do município, Mara Gleibe (PMDB),que teve seu nome aprovado pela Câmara Municipal por unanimidade.

Mara foi a primeira pessoa a ser sabatinada pela Câmara Municipal, depois que a lei de autoria do vereador Mohamed Zaher (PSD), foi aprovada e passou a exigir este tipo de procedimento aos candidatos ao cargo de diretores executivos de autarquias do município.

A ex-secretária de administração também entra para a história do município como a primeira mulher a assumir o comando geral da empresa de economia mista.

Mara se mostrou firme nas respostas e afirmou aos vereadores que se sente preparada para assumir as responsabilidades do cargo, “Vamos sentar com os funcionários e trabalharmos juntos, me sinto preparada para o cargo” afiançou.

Leia também:  Sanear libera rede de esgoto da Vila Goulart para uso dos moradores

A nova diretora executiva garantiu que inicialmente não fará mudanças no quadro de funcionários, mas que estudará mudanças administrativas para melhorar o desempenho econômico da empresa.

O primeiro a fazer perguntas a Mara Gleibe, foi o vereador do PSD, Milton Mutum, que foi veemente quanto à saúde financeira da empresa, Mara, em resposta disse que vai trabalhar para firmar mais contratos com a prefeitura, “Vou trabalhar para garantir mais contratos com a prefeitura e assim tentar equilibrar as contas da companhia”, revelou Mara.

Em tom de boas vindas, o vereador peemedebista, Adonias Fernandes, falou de parceria, “A Câmara Municipal sempre foi parceira da Coder e não será diferente agora”.

Já o vereador Reginaldo Santos (PPS), alertou anova diretora quanto ao subpreço cobrado pela companhia para prefeitura no caso do metro quadrado do asfalto, “Grande parte do motivo do déficit da Coder é o preço cobrado pelo metro quadrado do asfalto. Hoje a Coder cobra R$ 2,40 pelo metro de asfalto, enquanto o preço de mercado gira em torno de R$ 5,00, a senhora acha isso justo?”, questionou, a nova diretora respondeu que vai conhecer a situação e apresentar ao prefeito, “Vou apresentar ao prefeito o valor pago atualmente e o valor de mercado e alertar que nesta situação não podemos continuar”, respondeu.

Leia também:  Verba da merenda será complementada e materiais estão disponíveis no Almoxarifado da Educação

Mohamed Zaher, autor da lei, antes mesmo de iniciar sua participação na sabatina, fez questão de relembrar o caso Regina Celi (PMDB) que estava cotada para assumir a direção da empresa, mas foi impedida por força da lei, “Não tenho nada contra a Regina, o que houve foi um erro cometido pela administração, que tentou burlar a lei”.

Zaher entre outras perguntas questionou Mara Gleibe se ela acha justo a Coder atuar tanto na esfera pública como na iniciativa privada, em resposta, Mara Gleibe, adiantou: “Acho justo sim e esta possibilidade de atuar nos dois setores é benéfica e pode contribuir para colocar as finanças da empresa em ordem”, analisou.

Leia também:  IPVA| inadimplentes de 2017 podem dividir os débitos em até três vezes
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.