José da Silva (de branco) e seus ajudantes mostram a qualidade do peixe a ser comercializado - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

A Feira do Piscicultor está funcionando a todo vapor durante a Semana Santa, no Cais. A expectativa é de vender mais de três toneladas de pescado na semana em que o consumo de peixe é maior, devido aos costumes religiosos.

José da Silva participa desde o início da feira vendendo as mais variadas espécies de pescado. Para ele esta semana é o momento para faturar. “Tenho várias encomendas grandes para essa semana. A partir de quarta-feira essa feira vai estar uma loucura”, diz.

Espécie Tambatinga - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

O vendedor de peixe pretende comercializar até sábado 500 quilos de peixe. A espécie mais barata a ser vendida é a Tabatinga que custa R$ 8 o quilo, segundo José esse é um peixe ideal para fazer assado, pois tem bastante carne e pouca gordura.

Leia também:  BNDES abre linha de crédito para pequenas empresas atuarem na China

De acordo com José o Pintado é o peixe mais procurado em Rondonópolis e por isso a espécie está em falta no mercado. Em média o Pintado estava sendo vendido a R$ 15. “A procura é grande por Pintado porque ele é considerado um peixe nobre, já não temos mais ele para vender, mas acredito que a partir de amanhã outros produtores tenham a espécie para comercializar”, fala.

Para não perder de vender seu José oferece peixe em três estágios, sendo aquele que ainda está com escamas, o completamente limpo e aquele que além de limpo já está cortado. “E tem consumidor para todos os três, mas quanto maior o trabalho mais caro sai o quilo do peixe”, conta.

Leia também:  Cáritas Diocesana realiza projeto: 75 anos em defesa da vida

As pessoas que ainda não fizeram as suas compras de pescado pode aproveitar a feira que vai funcionar todos os dias da Semana Santa em horário comercial.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.