Arquivo AGORA MT

“Este é o momento de levar em consideração o bem-estar da população e deixa de lado qualquer projeto partidário ou pessoal”. A avaliação é do presidente regional do Partido da República, deputado federal Wellington Fagundes, ao falar sobre a cassação do prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio, e de sua vice, Marília Salles. O assunto foi discutido com o presidente da Câmara de Rondonópolis, Ananias Martins (PR), que deve assumir o cargo de prefeito, e o presidente do diretório municipal do PR, Galeno Tadeu Esteves. Ananias é o primeiro da sucessão de Zé Carlos e deve assumir o mandato por 30 dias, até a realização de uma eleição indireta. Com isso, ele pode ficar inelegível para o cargo de vereador.

Leia também:  Vereador Thiago Silva questiona valores cobrados pelo Pátio Rondon e pede providências

O parlamentar lembra que o PR tem responsabilidade com a cidade, que vive uma crise política com a cassação do prefeito e da vice-prefeita. “Não podemos deixar a cidade e sua população sem comando político-administrativo. Por isso, o Ananias deve assumir”, avalia. Ele também ressalta a representatividade do PR em Rondonópolis, onde o partido possui três vereadores, três deputados estaduais, um deputado federal e um senador.

O presidente da Câmara, Ananias Martins, tem 30 dias para convocar eleições indiretas (em que qualquer pessoa pode se candidatar, mas só os 12 vereadores votam).

“Conheço o compromisso e a dedicação de Ananias com a cidade de Rondonópolis. Ele tem hoje a missão de cumprir seu papel de representante da população, mesmo que isso coloque em risco a sua vida política”, disse Wellington. “Sei que ele vai pensar, acima de tudo, na cidade”.

Leia também:  TRF libera Lula de comparecer em depoimento com 87 testemunhas em sua defesa

Nesta quarta-feira, a Câmara de Rondonópolis realiza duas sessões extraordinárias e uma ordinária para conseguir limpar a pauta de projetos de autoria do Executivo Municipal. O prazo para votação desses projetos é 7 de abril. Entre eles, está o de readequação salarial dos agentes de endemias e agentes ambientais.

Ananias disse estar sensibilizado com a situação do prefeito Zé Carlos do Pátio e a situação política delicada em que se encontra a cidade. Para ele, este é o momento de unir as forças políticas e de toda a sociedade para o “bem de Rondonópolis”. “Vou procurar fazer o melhor pela cidade. E se o Zé Carlos voltar ao cargo, a Câmara vai continuar dando apoio para o bem do município”, disse ele.

Leia também:  Dono da JBS diz ter pago R$ 7,5 milhões em dívidas de campanha de Silval Barbosa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.