Três anos depois de ter sido agredida por Chris Brown, Rihanna relembrou o episódio em entrevista à revista americana “Elle”, edição de maio. A cantora afirmou que o caso deixou-a mais forte e livre.

“Aquilo me deu munição”, comentou a popstar. “Foi constrangedor. As pessoas souberam mais de mim do que eu gostaria. Mas foi meu momento de abertura. Foi libertador”.

Rihanna continuou: “Ganhei mais liberdade quanto mais as pessoas sabiam coisas sobre mim. Era assim: um esqueleto a menos no armário, um segredo a menos. Agora que você sabe isso, pode dizer o que quiser sobre. Não tenho nada a esconder”.

No início de 2009, Rihanna denunciou seu então namorado, o também cantor Chris Brown, por agressão física. O caso escandalizou o mundo, e gerou um processo que durou meses. Ao final, Chris Brown foi condenado a cinco anos de liberdade condicional e seis meses de trabalhos sociais, além de pagar uma fiança.

Leia também:  Necro, uma das atrações do Cerrado Fuzz, fala de seu último CD, sonoridade e projetos

Mais recentemente, Rihanna perdoou o ex-namorado de vez, e os dois andaram até fazendo parcerias musicais – chegaram a gravar duas músicas juntos, para desgosto dos fãs mais radicais da cantora.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.