O senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) afirmou nesta quarta (2) que todos os parlamentares poderão ser responsabilizados caso haja vazamento do inquérito da Polícia Federal sobre as investigações contra o empresário Carlinhos Cachoeira, preso por chefiar uma quadrilha de jogos ilegais do Goiás. Porém, o ex-procurador de Justiça, senador Pedro Taques (PDT-MT), defendeu a abertura dos documentos – já que eles estão disponíveis na internet para quem desejar acessá-los. “Estamos em brincadeira da carochinha. Esse inquérito inteiro está na internet. A Constituição afirma que o sigilo é a exceção. A regra é a publicidade”, disse. Collor rebateu  dizendo que a decisão foi tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e reafirmou que haverá punição para qualquer vazamento. Não é uma decisão de juiz de primeira instância. Vossa Excelência, bem como o senhor relator, são responsáveis primeiros por qualquer vazamento que haja, e estarão passíveis de receberem punição pelo rigor da lei”, ameaçou.

Leia também:  Na academia
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.