Durante a coletiva realizada para falar sobre a rebelião que aconteceu ontem no presídio da “Mata Grande”, o diretor do local, Gerson Pereira de Oliveira, denunciou a falta de efetivo. De acordo com Gerson o presídio está com apenas seis agentes penitenciários trabalhando e um número reduzido de policiais militares.

“O efetivo é precário, por isso vivemos apreensivos. Já foi feito o contato com os órgãos competentes, mas por enquanto  nada foi resolvido”, fala. De acordo com Gerson três agentes estão afastados devido a problemas psicológicos e que não houve a reposição desses profissionais.

Advertisements
Leia também:  Maggi sai em defesa de Temer

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.