Os moradores do assentamento 13 de outubro de que o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (SANEAR) está despejando esgoto in natura no Rio Vermelho. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

O presidente da Comissão do Meio Ambiente da Câmara Municipal, vereador Olímpio Alvis e um representante da Rede Socioambiental, Almir Araújo, conferiram na manhã desta sexta-feira (04/05) as denuncias dos moradores do assentamento 13 de outubro de que o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (SANEAR) está despejando esgoto in natura no Rio Vermelho.

Guimar Rodrigues, coordenador do assentamento, disse que sempre é despejada a água no rio, mas desde ontem o volume de esgoto aumentou significativamente e que é preciso uma intervenção das autoridades para impedir esse crime ambiental. “Desde ontem que o SANEAR tem despejado um volume muito grande de esgoto no Rio Vermelho. As pessoas falam que cometemos crime contra o meio ambiente, o que não é verdade. Quem está cometendo crime contra o meio ambiente é o SANEAR, esperamos que as autoridades tomem alguma providência”, declarou o representante do assentamento.

Leia também:  Rondonópolis está entre as cidades escolhidas para pesquisa do Ministério do Turismo

O pescador Ednei Alves Bispo, afirmou que tem observado uma diminuição dos peixes no Rio Vermelho e um dos motivos é o despejo do esgoto sem tratamento no rio. “Sou pescador há 10 anos e quase não encontramos mais peixes no rio devido a poluição das águas”.

Almir ressaltou que irá acionar o ministério público para tomar atitudes, pois a atitude do SANEAR é contrária as determinações do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) e trás prejuízos ao meio ambiente. “Constatamos o despejo in natura da água da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) diretamente no Rio Vermelho o que contamina o rio, mata os peixes e compromete a ictiofauna e as encosta do rio. Até onde pude perceber o esgoto está sendo despejado no rio sem qualquer tipo de tratamento. Isso não é aceitável”, frisou o ambientalista.

Leia também:  Juiz Pós-doutor de Rondonópolis publica Livro de Direito Ambiental

O vereador Olímpio Alvis disse que a situação é de indignação e vai apresentar o problema aos demais parlamentares para ser tomada alguma atitude. “O Sanear tem recebido recurso para investir obras para o tratamento da água e nada e feito e agora estão despejando a água no rio sem qualquer tipo de tratamento. Estou muito chateado”, concluiu o parlamentar.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=S5SuexldYP0&feature=youtu.be[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.