O embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Câmara, dá entrevista após audiência com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Foto Elza Fiúza/ABr

O embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara, disse que os dois países podem adotar novas medidas de cooperação na área de energia. Entre as parcerias, está sendo estudada uma que envolve a Petrobras e a Repsol, ex-administradora da petrolífera YPF, recentemente expropriada pelo governo argentino.

“Falamos muito sobre algumas parcerias no âmbito de energia, principalmente sobre investimentos de empresas espanholas e a possibilidade de cooperação nas áreas de energias renováveis fotovoltaica, solar e eólica”, disse Cámara. “Estudamos também a possibilidade de cooperação entre a Petrobras e a Repsol, além do desenvolvimento [de parcerias] no âmbito de gasodutos”, acrescentou o embaixador, após reunião com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Leia também:  Sete crianças morrem e mais de 200 estão hospitalizadas por intoxicação alimentar na Índia

Perguntado se os problemas com a Argentina – e, mais recentemente, com a Bolívia, que nacionalizou a empresa Red Elétrica Internacional (SAU), administrada pela Rede Elétrica Espanhola (REE) – poderiam prejudicar esses acordos com o Brasil, Cámara foi categórico: “Está claro que o Brasil é muito diferente de outros países da América Latina, com segurança jurídica e respeito aos contratos. Isso dá muita segurança de investimento às empresas espanholas”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.