O Pronatec oferece cursos na área da indústria, comércio, serviços e construção civil. Foto: Marcos Negrini/Setecs-MT

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) oficializam hoje (14.05) o funcionamento do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), na categoria trabalhador, beneficiário do Seguro-Desemprego. O evento será realizado às 11h, na sede do Sine Estadual, em Cuiabá.

Com a vigência do Pronatec, o trabalhador reincidente na solicitação do seguro-desemprego terá que participar, obrigatoriamente, de um dos cursos de qualificação profissional ofertados pelo programa. Serão ofertados diversos cursos nas áreas de indústria, comércio, construção civil e serviços. A capacitação terá carga horária mínima de 160 horas/aula.

O trabalhador poderá escolher qual curso irá participar desde que esteja dentro do seu perfil profissional, ou seja, um trabalhador da construção civil, por exemplo, que pela terceira vez for requerer o seguro-desemprego terá que fazer a opção de participar de um dos cursos do catálogo do programa referentes à sua área de atuação.

Leia também:  Estado repassa mais de R$ 200 milhões aos municípios

O Pronatec é um projeto de qualificação profissional desenvolvido pelo Governo Federal, em parceria com Estados e municípios. O projeto reúne várias políticas públicas, que visam à inclusão produtiva dos brasileiros ao mundo do trabalho, por meio de cursos de formação técnica e continuada para estudantes secundaristas, trabalhadores e participantes dos programas de transferência de renda.

Participam da solenidade de lançamento do Pronatec em Mato Grosso o coordenador geral do Seguro-Desemprego e Abono Salarial do Ministério do Trabalho e Emprego, Márcio Borges, e os representantes das entidades executoras do programa, como o Sistema Nacional de Aprendizagem Indústrial (Senai), Sistema Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT).

Leia também:  Emissão de RG está suspensa em Mato Grosso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.