Audiência entre pescadores, vereadores e a promotora do Meio Ambiente, Joana Maria Bortoni Ninis. Foto Ronaldo Teixeira/AGORA MT

Um grupo de pescadores se reuniu com os vereadores e a promotora a promotora do Meio Ambiente, Joana Maria Bortoni Ninis, na tarde desta terça-feira (08/05) para buscar uma ajuda, pois também foram prejudicados pelo Serviço de Saneamento Ambiental (Sanear) com o despejo do esgoto in natura no Rio Vermelho.

O presidente da colônia de pescadores Z3, Heleno Saldanha Dantas, relatou que os pescadores não podem descer o rio para pescar, em razão da contaminação das águas e também não conseguem vender os peixes, pois as pessoas ou os proprietários dos estabelecimentos tem receio de que a carne esteja contaminada.

Ninis relatou que pediu à Secretaria do Estadual do Meio Ambiente (SEMA/MT) uma avaliação de impacto ambiental e que em um dialogo a direção do SANEAR se comprometeu em atender todas as solicitações da promotoria.

Leia também:  Pré-conferências serão realizadas nesta semana em Rondonópolis

Durante audiência a promotora relatou que irá solicitar uma indenização para os pescadores e ribeirinhos que foram afetados com o despejo de esgoto no Rio Vermelho, tendo em vista que tiram o sustento dos rios.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Ananias Filho, enfatizou que os parlamentares são solidários aos pescadores e que vai reiterar o pedido de punição dos responsáveis pelo crime ambiental. “Não vamos nos calar diante desse crime ambiental, os responsáveis vão ser punidos pelo crime. E vamos buscar meios de que os pescadores e ribeirinhos não seja ainda mais prejudicados com a situação”, concluiu Ananias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.