O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec) oferece 330 vagas divididas em 11 cursos diferentes realizados no Senai e Senac de Rondonópolis. Com cargas horárias que variam de 160 a 300 horas com certificação em pintor de obras, ajustador mecânico, costura, salgadeiro e manutenção de motos no Senai, enquanto no Senac podem ser formados recepcionistas de eventos, auxiliares administrativos, camareiras, salgadeiros, pizzaiolos e manicures, entre outros. Os interessados devem procurar a Secretaria de Promoção e Assistência Social o quanto antes, já que as vagas são limitadas – apenas 30 por curso.

O prefeito Ananias Filho reforçou recentemente que a cidade necessita de um planejamento macro, aliando o crescimento econômico da cidade com o desenvolvimento de pessoas. “Não podemos imaginar algo diferente do que ver a cidade evoluir de forma homogênea. Quando digo isso me refiro a chegada de empresas, uma saúde cada dia melhor, assim como a educação e junto a tudo isso a preparação individual. Dentro disso, os cursos de capacitação são uma saída fundamental”, analisou.

Leia também:  Casario recebe atração artística na próxima quinta 01

A secretária de Promoção e Assistência Social, Neuma de Morais, avalia que o incentivo do Governo Federal e as parcerias com Senai e Senac estão ajudando o setor rastrear de forma mais efetiva e evoluir a renda de famílias em vulnerabilidade social. “Os cursos de qualificação estão dentro do propósito de ascensão econômica de cada núcleo familiar. O Bolsa Família a gente bem sabe que é um auxílio emergencial, sendo o nosso papel fundamental o de fomentar meios para que a justiça social seja uma realidade em nossa sociedade”, argumenta.

A responsável pela execução do Pronatec em Rondonópolis, Neuli Borota, explica que após a certificação e a profissionalização do cidadão ele já recebe um auxílio para ingressar no mercado de trabalho dentro da própria secretaria. “Seria ineficiente formamos trabalhadores qualificados e não os direcionarmos para o mercado de trabalho. Sendo assim dentro do nosso próprio departamento inscrevemos os candidatos no balcão de empregos, que hoje conta com muitas empresas cadastradas. Desta forma indicamos as pessoas e um a um vamos conseguindo auxiliar também nesta etapa”, frisou.

Leia também:  Esquadrilha da fumaça faz show aéreo em Rondonópolis

O Governo Federal ainda disponibiliza durante a realização do curso um auxílio estudantil de R$ 1 a hora aula. Ou seja, em um curso de 300 horas o aluno ganha R$ 300 para se qualificar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.