Moto-taxistas de Rondonópolis ficaram revoltados nesta terça-feira (09/05) em razão de um reajuste que quase 100% no valor dos coletes dos profissionais.

Representantes da categoria relataram que o até semana passada o valor pago pelo colete era de R$ 78 e passou para R$ 150 nesta terça-feira (08/05). “A emissão dos boletos foi suspensa e quando foi liberado estava com um custo de R$ 150. É um absurdo”, afirmou Adenilson Candido de Souza – Zé Trovão.

Os moto-taxistas José Candido Souza e Julio Cesar Castro reforçaram que além do reajuste também não compreendem a razão de contratar uma empresa de São Paulo para confeccionar os coletes, tendo em vista que poderia ser produzido no município.

Leia também:  Ingressos para a 3ª Edição do Cerrado Fuzz Festival estão à venda

De acordo com os moto-taxistas, dos 800 profissionais os últimos 122 receberam o boleto com reajuste, e desconfiam que o aumento esteja relacionado à apreensão dos coletes pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ).

O secretário municipal de Trânsito e Transporte, Argemiro José Ferreira, afirmou que até onde tem conhecimento a informação de reajuste nos valores dos coletes é improcedente, mas que a negociação é feita entre os moto-taxistas e a empresa e irá apurar as informações.

Quanto a confecção dos coletes o secretário relatou que o equipamento tem que seguir as exigências do IMETRO e em Rondonópolis nenhuma empresa atende os requisitos.

Argemiro concluiu informando que realmente houve um problema com a SEFAZ em razão da quantidade de peças, mas que após os esclarecimentos de que não se tratava de comercialização o produto foi liberado.

Leia também:  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania vai beneficiar cerca de 1.200 alunos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.