No 1º trimestre o salário médio de admissão teve ganho real de 7,15%, alcançando o valor de R$ 903,75 em Mato Grosso, contra os R$ 843,41 nos primeiros 3 meses de 2011. Apesar do aumento ter sido superior ao índice nacional (4,47%), valor ficou abaixo da média brasileira de R$ 993,44 em 2012, conforme o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Maior salário médio foi registrado em São Paulo (R$ 1.134,90).

Foram identificados aumentos reais nos salários médios de admissão em todos os estados brasileiros, com variações oscilando entre 0,94% (Roraima) a 12,22% (Acre). Ministério registrou aumento em 25 subsetores da economia em 2012, exceto na indústria de papel e papelão (- 0,12%). Maiores altas ocorreram na indústria da
borracha, fumo e couros (8,78%), na administração pública (8,73%) e agricultura (7,34%).

Leia também:  Mais de 2 mil pessoas recebem chave da casa própria em Primavera

Alguns representantes da classe laboral no Estado afirmam que as negociações salariais têm avançado, mas ainda falta conciliar acordos quanto à concessão de benefícios, principalmente voltados para a segurança e saúde dos trabalhadores. No setor bancário, por exemplo, os debates objetivam ampliar a melhoria dos benefícios já existentes, como plano de saúde para dependentes diretos, além de adicionar outros, como participação nos lucros, seguro de vida, tíquete refeição.

O presidente do Sindicato dos Bancários em Mato Grosso, Arilson Silva, diz que o piso salarial poderia ser maior para os trabalhadores da categoria, que recebem em média entre R$ 1,4 mil (bancos privados) e R$ 1,8 mil (bancos públicos), para uma jornada de 6 horas diárias. Para os 45 mil trabalhadores atuantes no segmento de bares, restaurantes e similares em todo Estado, a expectativa é que as empresas do segmento melhorem as condições de trabalho, garantindo benefícios além do salário.

Leia também:  Veículos com mais de 18 anos serão isentos de IPVA a partir de 2018

Vice-presidente do Sindicato laboral, Jomer Lauro de Arruda, comenta que maioria gostaria de ter garantido um plano de saúde. Quanto aos salários negociados, diz que houve acordo por um reajuste de 6% em 2011, inclusive para aqueles que já recebiam acima do piso, de R$ 647 atualmente por jornada semanal de 44 horas.

Em Mato Grosso o salário médio dos homens foi 17,86% maior que o das mulheres, de janeiro a março deste ano. Enquanto os trabalhadores do gênero masculino receberam R$ 940,95, as mulheres foram remuneradas em R$ 798,30.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.