Foto da assessoria

Com a intenção de repor rapidamente os medicamentos que estão em falta em algumas das unidades públicas de atendimento em Rondonópolis, a Secretaria de Saúde enviou por conta própria um caminhão baú até Goiânia e duas caminhonetes até Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para agilizar o transporte dos produtos. O destino da viagem foram as empresas sediadas nas duas cidades que foram algumas das 30 do ramo farmacêutico que ganharam o pregão de R$ 3,4 milhões da última semana. A medicação já se encontra no almoxarifado municipal e gradativamente está sendo deslocado até as unidades.

O gerente administrativo da Secretaria de Saúde, Marcelo Miranda, afirmou que obviamente apenas os quatro veículos não conseguiram trazer um montante capaz de atender todo o anseio atual, no entanto, afirma que até o fim do próximo mês de junho as empresas devem enviar o todo o restante. “Todas elas têm até 30 dias para nos entregar os medicamentos depois da data de empenho. Como isto foi feito no último dia 25 de maio subentende-se que até o fim do próximo mês devemos ter a nossa cota completa em nosso estoque”, previu.

Leia também:  Projeto Orquestra Sinfônica Jovem será reformulado e deve atender cerca de 600 crianças

Miranda avalia, porém, que percalços podem surgir no entremeio do processo de entrega, entre eles, a falta de algumas marcas de remédios exigidas pelas unidades no estoque das empresas. “Estamos já obtendo alguma dificuldade de sanar algumas das demandas devido a temporária ausência de alguns produtos específicos nas próprias indústrias. O equipomacrogotas, usado no soro, é um deles assim como alguns da área da saúde mental”, avaliou. Outro entrave na velocidade da reposição é o transporte longo já que empresas de sete estados ganharam a licitação. Da região sul do Brasil inteira, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e do próprio Mato Grosso vão vir produtos.

Leia também:  Com objetivo de melhorar o atendimento da Educação, Prefeitura reconduz servidores para atender 300 crianças especiais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.