Os 110.000 m² de terreno que estavam de poder das POLAND S/A e IMAR LTDA foram retomadas e reintegradas ao município, os espaços podem ser disponibilizados para outras 22 empresas. A decisão é resultado de uma reunião do Conselho Diretor de Politica de Desenvolvimento Industrial (CODIPI)

De acordo com o secretário Municipal de Ciência, Tecnologia, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Valdemir Castilho Soares (Biliu), a otimização do espaço públicos dos distritos faz parte da política da Secretaria e foi implementada pelo prefeito Jose Carlos do Pátio e de posse do terreno será possível atender a grande demanda de empresários que solicitam áreas.

Os espaços que foram doados nas gestões anteriores para a POLAND S/A e IMAR LTDA, serão transformados em aproximadamente 22 lotes para atender nesse contexto 22 empresas, nesta última reunião já foram atendidas 11 novas empresas com área no distrito Augusto Bortoli Razia.

Leia também:  Proposta do novo IPTU reduz valores de imóveis menores e combate especulação imobiliária

A Secretaria teve o cuidado e a preocupação de dimensionar os lotes em três categorias, pequenas, medias e grandes áreas podendo assim atender de forma democrática principalmente o empresariado local.

Entre essas áreas houve também um lote que foi objeto de permuta por outra área de 10.800 m² na região do Jardim Novo Horizonte que servirá para atender um pedido da Policia Federal que construirá uma sede de referencia para o Estado.

Nessa mesma reunião também foi aprovado a venda de uma área e incentivo fiscais para a Multinacional Indiana MAQ Global Indústria Química LTDA que atua no ramo de fabricação de componentes para indústria de fertilizantes e estará gerando aproximadamente 50 novos empregos.

Leia também:  Frente fria em Rondonópolis deve chegar aos 8ºC, diz Inpe

O Secretario Biliu ressalta que a política de atração de empresas não e tão simples como parece. Biliu reconhece e agradece a parceria com a Câmara Municipal, CODIPI e Ministério Publico e na pessoa do promotor Wagner Camilo.

A POLAND S/A e IMAR LTDA não cumpriram a lei 5373 que determina que as empresas que não construírem num período de 2 anos perderão o direito sobre a área.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.