A indefinição do governador Silval Barbosa (PMDB) em torno de quem vai substituir Éder de Moraes na Secopa e a probabilidade do PR continuar com essa vaga vem sendo discutida. O presidente do PR em Mato Grosso, o deputado federal, Wellington Fagundes, afirmou que esse não é o momento para que haja a nomeação de alguém para o cargo.

Segundo Wellington, o partido não perdeu a Secopa, pois quem está no cargo como interino, Maurício Magalhães, é do PR. “Não é um bom momento político para que haja uma nomeação, já que estamos passando por uma CPI. O PR não tem pressa para que isso aconteça e nem o governador deve ter”, fala.

Leia também:  Prefeitura encaminha projeto à Câmara que prorroga Mutirão de Negociação Fiscal

Wellington afirmou que o seu nome continua sendo prioritário para assumir o cargo. “Levamos o nome de todos como opções para assumir a Secopa, mas como o Blairo Maggi é ex-governador e Franscico Vuolo é pré-candidato, o meu nome acabou ficando como prioritário”, diz.

De acordo com Wellington não será necessário esperar o término da CPI para que haja a nomeação, já que a investigação pode demorar até um ano. “Apenas agora não é o momento, mas em breve saberemos quem ficará no cargo”, fala.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.