O presidente do diretório municipal do PSDB e procurador municipal, Efraim Alves. Arquivo AGORA MT

Os oitos servidores militantes do PSDB que atuam na estrutura administrativa do prefeito Ananias Martins de Souza Filho (PR) entregarão os cargos até o próximo dia 13 de junho, data da eleição indireta, em razão da parceria entre o PR e o PMDB.

O presidente do diretório municipal do PSDB e procurador municipal, Efraim Alves, afirmou que o rompimento do PSDB é reflexo do acordo entre o PR e o PMDB para a eleição indireta que lançará uma chapa com o prefeito Ananias Filho e a jornalista Valéria Bevilácqua como vice sem que o atual prefeito chamasse a sigla (PSDB) para um dialogo com antecedência para participar do bloco político.

Efraim argumentou que o PSDB tinha um compromisso de colaboração com o ex-prefeito José Carlos do Pátio firmado de janeiro de 2008 até dezembro de 2012 e diante da situação todos os servidores com cargo se desligarão no novo gestor. As ocupações de maiores importância são a do próprio procurador municipal e do secretário de Trânsito e Transporte, Argemiro José Ferreira. Segundo o presidente municipal da sigla, o PSDB tem um projeto próprio com o pré-candidato Rogerio Salles.

Leia também:  Sachetti evita críticas a Taques e repete discurso sobre disputar o governo

O dirigente partidário ressaltou que amanhã (06) deve entregar oficialmente o cargo e os demais filiados do partido devem fazer o mesmo até o dia 13 de junho. Efraim afirmou que deixa o cargo sem magoas e torce para que Ananias possa fazer o melhor para a população rondonopolitana.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.