Bloqueio da MT-130 por mulheres e familiares de reeducandos da Mata Grande. Foto Varlei Cordova/AGORA MT

Na manhã desta quarta-feira (06) mulheres e parentes dos reeducandos interditaram a MT-130 em razão da suspensão das visitas aos presos do presídio Major Eldo de Sá – “Mata Grande”, mas a via foi liberada depois da negociação com a Polícia Militar (PM) que permitiu a entrada de uma comissão não unidade prisional. Contudo as manifestantes prometem interditar novamente dependendo das explicações da comissão.

Carmelita de Souza Menezes, mãe de um reeducando, afirmou que o problema está no impedimento da visita de quarta-feira e também porque conhecimento de que há reeducandos feridos na Mata Grande, porém a direção da unidade não dá explicações sobre a situação dos presos. “Queremos apenas o direito de visitar nossos familiares e esposos. E explicações sobre as condições dos reeducandos, o que está acontecendo lá dentro. Temos informações de que há pessoas que foram feridas”.

Leia também:  Curso de bombeiro civil abre inscrições nesta terça-feira em Rondonópolis

O comandante do 5º Batalhão de Policia Militar (BPM), tenente coronel Walter Silveira dos Santos, afirmou que a atitude das manifestantes é irregular e só permitiria o acesso da comissão na Mata Grande após o desbloqueio da MT-130.

Quanto ao caso de feridos o comandante afirmou que não tem conhecimento e que as armas letais ficam nas guaritas com policiais militares e não foram utilizadas. Contudo no interior da Mata Grande a atuação é dos agentes prisionais e não da PM.

Uma comissão de cinco mulheres entrou na unidade prisional para tomar conhecimento da situação e trará informações sobre os presos às demais manifestantes. O resultado da visita pode acarretar em novo bloqueio da MT-130

Leia também:  Servidores são investigados por adulteração no sistema de monitoramento eletrônico

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=X5AvKbtsMrI&feature=youtu.be[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.