Com o intuito de financiar o cultivo de 100 mil hectares de sorgo sacarino em áreas de renovação de canaviais, o governo federal anunciará em breve a liberação de R$ 270 milhões, para proporcionar uma oferta adicional de 300 milhões de litros de etanol na próxima safra. Normalmente, a cada ano as usinas renovam 20% da área total e no período de entressafra plantam leguminosas para em seguida replantar a cana.

A produção de etanol e biomassa por parte das usinas é ampliar por mais dois meses o período de produção, de acordo com José Gerardo Fonteles, secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura.

Atualmente, o interesse das usinas pelo sorgo sacarino aumento para 20 mil hectares nesta safra, comparando com a safra passada (2010/11) que teve apenas 3 mil hectares, segundo os dados do governo.

Leia também:  Receita paga 4º Lote de restituição nesta sexta-feira

Mas intenção do governo é bem maior. A estimativa de crescimento do plantio de sorgo é para até 120 mil hectares, que correspondem a menos de 10% dos 956 mil hectares de canaviais que serão renovados na próxima safra, segundo avaliação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Um estudo elaborado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) reconhece que a participação do sorgo sacarino ainda é tímida ante o mercado de etanol de 27 bilhões de litros.

Entretanto, a empresa aposta que, em poucos anos, com a melhoria no manejo e introdução de cultivares mais produtivas, a área pode atingir 1,5 milhão de hectares e gerar um volume de etanol na entressafra de 4,5 bilhões de litros. Para atender à demanda crescente por sementes de sorgo sacarino, já estão disponíveis no mercado quatro cultivares de alto potencial produtivo.

Leia também:  Abate de bovinos recua 4,17%, mas economistas acreditam em reversão de queda

Neste ano, a Embrapa irá colocar à disposição das sementeiras de capital nacional mais dois materiais “com ganhos significativos em produtividade e qualidade do caldo”. Os estudos comparativos mostram que a tonelada de cana rende duas vezes mais etanol que o sorgo, mas tem custo por hectare 48% superior ao da gramínea.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.