Águas de esgoto estão sendo descarregadas no Córrego Buriti, no bairro Jardim do Sul, entrada para o Jardim Acapulco em Tangará da Serra (MT). A situação coloca em risco a saúde da população, pois de perto de onde o esgoto é despejado fica a Estação de Tratamento de Água da cidade. Esse é mais um crime ambiental registrado em Mato Grosso, depois do crime ocorrido em Rondonópolis.

O córrego já apresenta duas cores e dois tipos de consistência devido as substâncias que são depositadas. De acordo com moradores do local o cheiro é insuportável quando o cano jorra o esgoto no córrego. A comunidade também afirma que há relatos de pessoas que se intoxicaram e passaram mal por causa do mail cheiro exalado e do transbordamento das bombas que enviam o esgoto para a rua.

Leia também:  Com probabilidades de chuvas, período exige cautela de motoristas nas rodovias

No início o crime foi investigado e instaurado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Tangará da Serra, que protocolou a denúncia no Ministério Público para que o caso fosse acompanhado. Porém se não fosse resolvido, de forma automática seria encaminhado para o Judiciário.

O córrego Buriti atravessa a cidade de Tangará da Serra, onde antes se podia tomar banho ou lavar roupas. Os pontos do córrego passam a ficarem estreitos, devido à aproximação de casas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.